A não perder

Meta-análise: intervenções para reduzir o burnout médico


MGFamiliar ® - Sunday, February 12, 2017




Pergunta clínica: As intervenções destinadas a prevenir e reduzir o burnout médico são eficazes?

Enquadramento: O burnout médico é um síndrome relacionado com o desempenho da profissão e caracteriza-se por exaustão emocional, despersonalização e um baixo nível de realização profissional. Em Portugal o “Estudo Nacional do Burnout na Classe Médica” levado a cabo pela Ordem dos Médicos em colaboração com o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa analisou as respostas de 9.176 médicos. Em 2016, 66% apresentavam um nível elevado de exaustão emocional, 39% um nível elevado de despersonalização e 30% um elevado nível de diminuição da realização profissional. Os efeitos negativos do burnout médico fazem-se sentir na prestação de cuidados, profissionalismo, auto-cuidado e segurança dos profissionais e, até mesmo, na viabilidade do sistema de saúde. Resta identificar quais as intervenções mais eficazes para a prevenção do burnout.

Desenho do estudo: Revisão sistemática e meta-análise. Foram pesquisados os estudos que analisassem os resultados de intervenções desenhadas para diminuir ou prevenir o burnout médico quantificado através de instrumentos validados. Foram selecionados 15 ensaios randomizados que incluíam no total 716 profissionais e 37 estudos coorte que avaliaram 2914 médicos. 3 dos ensaios randomizados e 17 dos estudos observacionais testavam alterações organizacionais (ex.º: horário de trabalho, alterações nos processos de trabalho); 12 dos ensaios randomizados e 20 dos estudos observacionais focavam-se em abordagens individuais junto dos médicos (ex: auto-cuidado, gestão do stress, mindfulness).

Resultados: Nos ensaios randomizados, a intervenção não teve impacto nos níveis de burnout nem despersonalização, mas reduziu ligeiramente os níveis de exaustão emocional. Nos estudos observacionais, a intervenção levou a uma redução dos níveis de burnout e exaustão emocional, ao contrário dos níveis de despersonalização. Na análise global da totalidade dos estudos, todos os 3 parâmetros apresentam melhoria.

Comentário: O bem-estar físico e mental dos profissionais de saúde não deve ser descurado. Esta meta-análise demonstra que intervenções destinadas a diminuir o burnout médico, quer orientadas para a organização do trabalho, quer orientadas para uma abordagem individual junto dos médicos, podem ser eficazes na redução do burnout. Face aos níveis elevados de prevalência deste problema, poder-se-á justificar, no futuro, a existência de profissionais nas instituições de saúde dedicadas a cuidar dos profissionais de saúde com esta perspectiva. Quiçá uma intervenção inovadora no âmbito da saúde ocupacional?! A investigação deve continuar a tentar identificar as medidas mais eficientes para a prevenção e diminuição do burnout médico.

Artigo original: Lancet

Por Sandra Amaral, USF S. Julião 



Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image


Recent Posts


Tags

 

Archive