A não perder

Gonartrose: prótese ou tratamento conservador?


MGFamiliar ® - Tuesday, March 29, 2016



Pergunta clínica: Nos pacientes com gonartrose moderada a grave, a colocação de prótese total do joelho conduz a alívio sintomático mais significativo e a um melhor desempenho funcional do que o tratamento conservador (fisioterapia, analgesia, aconselhamento nutricional)?

Enquadramento: Nos Estados Unidos da América são realizadas 670 000 próteses totais do joelho por ano. A incapacidade funcional e as deformidades são factores importantes, mas a dor é o sintoma que, na maioria das vezes, leva o paciente ao medico.

Desenho do estudo: Estudo randomizado e controlado. Incluiu 100 doentes com osteoartrose do joelho moderada a grave, elegíveis para prótese total do joelho unilateral. Os pacientes foram randomizados em 2 grupos distintos. O grupo de ensaio foi submetido a cirurgia seguida de 12 semanas de tratamento não cirúrgico que incluía fisioterapia, analgesia e aconselhamento nutricional. No grupo controlo, os pacientes foram submetidos apenas às 12 semanas do tratamento não cirúrgico. O objectivo primário consistia em obter melhoria após 12 meses em 4 pontos da Escala de Lesões do Joelho e Osteoartrose (KOOS4), que abrange dor, sintomas, actividades da vida diária e qualidade de vida (escala de 0 a 100).

Resultados: Ao fim de 12 meses, 95 pacientes tinham completado a avaliação. No grupo que apenas recebeu tratamento não cirúrgico, 13 pacientes (26%) acabaram por ser submetidos a prótese total do joelho ao longo dos 12 meses de seguimento. No grupo dos pacientes que receberam prótese total, apenas um paciente necessitou de tratamento não cirúrgico para além das 12 semanas. Na escala de KOOS4, o grupo cirúrgico teve melhor pontuação que o não cirúrgico (32,5 vs 16,0, IC 95% 10,0-21,5) e o grupo cirúrgico teve mais complicações que o não cirúrgico (24 vs 6, P=0,005).

Conclusão: Nos pacientes com osteoartrose do joelho, que eram elegíveis para a prótese total do joelho, comprovou-se que o tratamento com prótese total do joelho seguido de tratamento não cirúrgico conferia maior alívio e melhoria funcional. No entanto a colocação de prótese conduz a maior número de complicações do que os pacientes que apenas receberam tratamento não cirúrgico.

Comentário: O paciente “ideal” para a cirurgia deve apresentar dor de natureza moderada ou grave em actividades normais da vida diária e, eventualmente, em repouso. A dor é crónica, progressiva e resiste a todos os métodos conservadores de tratamento. A prótese total do joelho tem como objectivo aliviar a dor, corrigir deformidades e permitir arco de movimento funcional, mantendo a estabilidade e a função do joelho para actividades quotidianas. Apesar das evoluções da técnica cirúrgica, dos implantes e do seguimento pós-operatório, as complicações continuam a ser um problema major após a colocação de prótese total do joelho.

Artigo original:NEJM



Por Ângelo Costa, USF Al-Gharb 



Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image


Recent Posts


Tags

 

Archive