MaisOpinião - Hélder Teixeira

#COVID19Portugal Dia 17/04


MGFamiliar ® - Sunday, April 19, 2020



#COVID19Portugal atualização 17/04/2020, 44º Dia COVID-19 em Portugal (33º após 100º caso)!

Hoje temos uma excelente notícia! Temos pela primeira vez, em muito tempo, menos de 200 casos por dia! Desde o dia 19 de Março que não tínhamos tão poucos novos casos de um dia para o outro, sobretudo se tivermos em linha que estamos num bom ritmo de realização de testes nos últimos dias (cerca de 8.000-10.000/dia). Isto é o primeiro sinal que estamos a chegar ao sopé da curva, se mantivéssemos a estratégia rigorosa das últimas semanas.

Mas.. o que me preocupa, ainda antes de passar à análise. Temos que reforçar o nosso pedido às pessoas: continuamos em estado de emergência até 1 de Maio. Isto continua a significar que temos o dever quarentena obrigatória em casa, salvo motivo de força maior. Nos últimos dias à entrada e saída do meu serviço vejo cada vez mais pessoa na rua, cada vez mais carros a circular, cada vez mais pessoas nas filas dos supermercados. Um estudo recente, baseado em tracking aos nossos telemóveis, revelou que a taxa de isolamento desceu de 79 para 56% depois da Páscoa (https://observador.pt/…/entre-54-e-79-da-populacao-tem-fic…/). Não podemos aceitar isto! Se deixarmos de ter rigor, vamos criar novas cadeias de transmissão. Vamos voltar a aumentar a taxa de contágio (o R0) que atingiu o valor mais baixo de sempre, de apenas 1! Significa isto que, neste momento, cada pessoa infetada apenas transmite, em média, a uma outra pessoa. No início o nosso R0 provavelmente era de cerca de 4 ou perto disso, é o que mostram os estudos (cada caso COVID-19 transmite em média para 3,7-3,8 outras pessoas)! Com um R0 de 1 é possível manter controlada a epidemia.

Passando então aos números e aos gráficos:

➡️ 19.022 casos confirmados, 18.841, apenas +181 casos e +1% que ontem (wow!). 1º dia <200 novos casos! É o primeiro sinal que estamos cada vez mais próximos do "sopé" da curva epidémica depois do pico. Se continuarmos a ter dias assim, estamos na mesma situação da Áustria, vamos aplanar a curva e sair para o Grupo 1, o grupo dos países que aplanem a curva. É a minha convicção que conseguiremos antes do fim do período atual do estado de emergência e, nesse caso, o país poderá não ter que renovar o mesmo. Mas, reforço, é preciso manter a taxa de isolamento nos >70% que tínhamos antes da Páscoa!! Hoje também coloquei o gráfico das curvas na escala logarítmica, para dar outra perspetiva.

➡️ 657 óbitos (+4% em relação a ontem, para uma taxa de letalidade de 3,45%, a 12ª mais baixa da UE-27. O modelo quadrático do Edgar Mesquita continua a ser o que mais se ajusta à realidade, tem estado "on target" a cada dia, e para amanhã prevê 703 óbitos (oxalá sejam menos!!).

➡️ 1.285 pessoas internadas (-1% em relação a ontem).

➡️ 222 pessoas em UCI (-1% em relação a ontem).

➡️ 21.679 testes/milhão habitantes: mantém 5º lugar na UE (mantém posição, à frente da Alemanha) e 13º a nível mundial (subiu 2 posições). Para terem ideia, se contarmos com países com mais de 5 milhões de habitantes, Portugal está em 1º na UE em testes/milhão de habitante e em 3º lugar no mundo, atrás da Noruega e Suiça. A nível mundial somos o país com mais testes por habitantes com 10 milhões de habitantes ou mais.

➡️ Hoje coloco um quadro comparativo da velocidade das medidas tomadas pelos vários países: cancelamento sistemático de eventos, encerramento generalizado das escolas, quarentena populacional, encerramento de serviços não essenciais, encerramento de fronteiras (parcial ou mais) e utilização de máscaras (recomendação ou uso mandatório). Coloquei a verde os países do grupo 1 (curva plana) e a vermelho os países do grupo 3 (curva exponencial). Os resultados são referentes ao tempo de implementação da medida após o dia do 50º caso confirmado. Como poderão observar, os países do grupo 1 têm muito mais ações antecipadas (a verde) que os países do grupo 3 (a vermelho), mas é difícil retirar conclusões sobre quais as medidas com maior eficácia só de olho sem aplicar testes estatísticos numa análise multivariada (o que é extremamente complexo).

A todos: cumpram o vosso dever. Motivem os outros a cumprir também: fiquem em casa!! Porque ao ficarmos em casa salvamos vidas e garantimos o nosso futuro. Continuemos a fazer de PORTUGAL um exemplo.


Pode consultar aqui os restantes gráficos:



Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image