MaisOpinião - Luís Monteiro

"Infopoluição": mais um desafio do universo digital para o médico de família actual


- Sunday, February 03, 2013

Quando o tema em debate é o universo digital as opiniões oscilam, habitualmente, entre dois extremos. De um lado temos os cépticos das novas tecnologias de informação que sonham, em tom nostálgico, com um regresso a um passado analógico. E no ponto oposto encontram-se os entusiastas dos últimos gadgets que, embalados por algum marketing, acreditam que qualquer resposta está à distância de um clique.

Mas nem todos ignoram que a realidade da infosfera é mais complexa e matizada.

O filósofo José Furtado, é um desses bons exemplos. O seu último livro "Uma Cultura da Informação para o Universo Digital" da Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS-) oferece uma visão ponderada e fundamentada da nossa sociedade de informação.

O ensaísta começa por esclarecer a história da linguagem, da escrita à ilusão da alfabetização, e define conceitos como literacia e fractura digital.

Algumas das indagações e propostas do autor parecem-me muito pertinentes para os cuidados de saúde primários.

Interessa-me em particular a temática da “infopoluição” que inclui, segundo Eric Sutter, a superabundância, a desinformação, a contaminação e os abusos publicitários.

É que o nosso dia-a-dia, como cidadãos e médicos de família, implica uma gestão de dados digitais volumosos e num número crescente de plataformas.

Perante esta realidade, como podemos prevenir o nosso burnout e a entropia do sistema?

Julgo que o primeiro passo é assumirmos que a literacia para o universo digital é uma competência que deve estar incluída no plano de formação médica contínua.

Trata-se uma capacidade funcional, dinâmica, permeável à evolução e que não se esgota no domínio da técnica nem é monopólio de uma geração.

Quanto à entropia do sistema, esta só pode ser combatida com um trabalho em equipa, que nos ajude a distinguir o essencial do acessório, sinalizando a informação de qualidade.

Um exemplo concreto é, precisamente, o site em que o leitor está a ler este breve texto.

O portal mgfamiliar.net consegue agregar o contributo de vários colegas criando uma rede imaterial que enriquece a nossa especialidade.

Juntos transformamos o universo digital num meio para colocarmos a MGF na vanguarda, sem esquecermos que a sabedoria será sempre construída com a prática clínica cuidada, a leitura de livros fundamentais e a comunicação pessoal presencial e intransmissível.

Luís Monteiro, Médico de Família

Comments
Susana Ribeiro Trovão commented on 20-Feb-2013 11:12 PM
Luís,

É com imenso agrado que tenho a oportunidade de ler neste site uma opinião dada por um colega de faculdade acerca de um tema tão pertinente, sobretudo atendendo ao facto de que um dos pilares fundamentais de toda a nossa formação académica na Faculdade de CIências da Saúde da UBI consistia precisamente no plano de formação médica contínua e no trabalho em equipa.

Parabéns e continuação de boas leituras!!!

Susana Ribeiro Trovão
Médica de Família na USF Terras de Cira - Vila Franca de Xira
Luís Monteiro commented on 27-Mar-2013 07:39 PM
Susana,

Muito obrigado pelo comentário e pela leitura atenta.

Os pilares da nossa formação contribuíram muito para enveredarmos pelo desafio permanente da Medicina Geral e Familiar que nos realiza em cada dia.

Luís Monteiro
http://pt.linkedin.com/in/luismiguelmonteiro


Post a Comment




Captcha Image