Livros

Luís Monteiro


- Tuesday, January 24, 2012

Leituras médicas: "Como tornar-se doente mental" de Prof J.L. Pio de Abreu, editora D. Quixote

O sugestivo título "Como tornar-se doente mental" marca o tom que o Prof. Pio de Abreu imprime neste livro: análise da psicopatologia através de crítica assertiva temperada com uma boa dose de humor.

Subvertendo a lógica dos inúmeros livros de auto ajuda, este best seller (actualmente na sua 20a edição) ensina ao leitor quais os passos a tomar para atingir algumas das mais relevantes doenças mentais.

Apesar de ser, fundamentalmente, dirigido para um público generalista este livro tem o seu lugar na biblioteca do especialista em Medicina Geral e Familiar.

A sua leitura permite uma breve revisão de alguns dos critérios da 4a versão da "Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders" (DSM IV) e levanta algumas questões pertinentes sobre, nomeadamente, a variabilidade dos designados saudáveis.

Este Prémio Città delle Rose é uma excelente ferramenta para o trabalho de qualidade em saúde mental no contexto dos Cuidados de Saúde Primários.

Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image

Luís Monteiro


MGFamiliar ® - Monday, December 03, 2012

“A Crise, a Família e a Crise da Família”, de Mónica Leal da Silva da Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2012


 

O trigésimo ensaio da Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS) intitula-se “A Crise, a Família e a Crise da Família” e pretende ser “uma reflexão ética sobre a família e o trabalho”.

Mónica Leal da Silva é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e ensina actualmente na Universidade Estadual do Michigan nas áreas de literatura infantil, escrita criativa, e língua portuguesa.

A experiência da autora como professora, mulher, mãe e cidadã, deste e do outro lado do Atlântico, constitui uma das mais-valias do livro.

De facto, Mónica Leal da Silva aborda de forma assertiva alguns dos dilemas actuais da sociedade lusa e norte-americana tais como a taxa de natalidade, o equilíbrio instável entre trabalho e vida familiar e o sistema educativo.

De todos os temas abordados ao longo das quase cem páginas saliento o terceiro capítulo em que se aborda o desafio que é cuidar dos “novos velhos muito velhos”. Tendo em conta dois excelentes documentários da PBS (Living Old e Caring for your parents) a escritora, para além de identificar o problema demográfico evidente, sugere soluções que passam por integrar os idosos, sempre que possível, na sua família e comunidade ouvindo e respeitando as opções de cada um e prevenindo o burn out dos cuidadores.

Dada a sua pertinência e actualidade este ensaio da FFMS constitui uma excelente sugestão de leitura para o Médico de Família actual.

                                                                                                                             Luís Monteiro

                                                                              http://pt.linkedin.com/in/luismiguelmonteiro

Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image