Livros

"A Catedral do Mar"


MGFamiliar ® - Monday, August 06, 2018




Livro: "A Catedral do Mar" de Ildefonso Falcones


Desta vez, eu não necessitava de vir a Barcelona. Durante alguns anos, tive que vir a Barcelona para reuniões anuais de trabalho. Passou por aqui o início da minha colaboração com o EUROPREV. Eram reuniões intensas. Muitas vezes, só sobrava a tarde de sábado para conhecer um pouco da cidade.
Mais tarde, senti a necessidade de trazer a família a esta singular cidade para lhes revelar as maravilhas de Gaudí.
Mas, desta vez, não. Desta vez, fiz um desvio e vim a esta cidade por causa de um livro.
Por causa deste livro: A Catedral do Mar, escrito por Ildefonso Falcones.



Foto 1: Bastaix, os carregadores da pedra (porta de entrada da Catedral)


 
Foto 2: A nave da Catedral


Este é um daqueles livros pelo qual nos apaixonamos logo nas primeiras páginas. Ildefonso Falcones surpreende-nos com uma narrativa fascinante que decorre na cidade de Barcelona em plena Idade Média. A sua leitura permite-nos mergulhar no modo de vida da época. Permite-nos compreender o modo de funcionamento daquela sociedade. Havia leis, deveres e direitos muito diferentes dos que hoje conhecemos. E até isso este livro consegue. Fala-nos de um passado que parece longínquo, mas consegue colocar-nos a refletir sobre o presente e o futuro, o nosso futuro!

As justiças e as injustiças, a bondade e maldade, o trabalho, o querer, tudo isto misturado com a construção de uma catedral, a Catedral de Santa Maria del Mar. E depois, ainda temos a descrição das ruas, das praças, da cidade e da luz do Mediterrâneo. Foi por isso que quis cá vir. Já “audio-li” este livro três vezes e não resisti mais. Quis ver com os meus olhos aquela igreja construída com as rochas que eram trazidas da pedreira real de Montjuic às costas dos Bastaixos (e isto é baseado em fatos verídicos). Quis ver com os meus olhos e caminhar pelas ruas onde Arnau Estanyol e o seu amigo Joanet corriam e brincavam. Quis ver aquela esquina da Rua Canvis Vells com a Rua Canvis nous onde Arnau teve o seu estabelecimento de câmbios. E a rua de Montcada, a rua dos ricos e dos palacetes da época, e a “Plaça del Blat” onde tanta coisa aconteceu, o bairro judeu e a Plaça del Rey.

E quis ver se ela sorria... Sorriu, Arnau.

PS.: Obrigado, Ildefonso Falcones, muito obrigado! Vim a Barcelona pelo livro que escreveste.



Foto 3: Uma catedral larga iluminada pela luz do Mediterrâneo

 
Foto 4: A nave da Catedral

 

Foto 5: Palácio da rua Montcada, rua de palacetes de famílias nobres na Barcelona medieval



Por Carlos Martins





Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image