A não perder

Rastreio de depressão no idoso com duas perguntas


MGFamiliar ® - Sunday, July 09, 2017




Pergunta clínica: Em idosos com suspeita de depressão, o rastreio com um questionário de duas perguntas é fiável?

Enquadramento: Estima-se que a prevalência de depressão no idoso se encontre entre 10 a 20%. Nos idosos a depressão associa-se a um risco aumentado de suicídio, a um declínio da função cognitiva e da qualidade de vida. O seu diagnóstico é difícil uma vez que a maioria dos idosos apresenta sintomas somáticos semelhantes aos de outras doenças orgânicas. A National Institute for Health and Care Excellence do Reino Unido recomenda o uso do questionário de duas perguntas no rastreio de depressão nos idosos. É um questionário simples, que consiste em duas perguntas: “No último mês, sentiu-se muitas vezes triste, deprimido ou sem esperança?” e “No último mês sentiu pouco interesse ou prazer na realização de atividades que normalmente gostava de fazer?”. As respostas possíveis são “sim” ou “não”.

Desenho do Estudo: Revisão sistemática e meta-análise. Critérios de inclusão: artigos que tivessem como população idosos (idade média superior a 60 anos) aos quais se tenha aplicado um questionário para o rastreio de depressão; cujo diagnóstico de depressão tenha sido realizado com critérios validados (DSM, ICD, entre outros); que indicassem o número de participantes com depressão e avaliassem a sensibilidade e especificidade dos questionários usados. Foram incluídos 133 estudos com 46651 participantes, nos quais foram usados 16 instrumentos de rastreio de depressão no idoso.

Resultados: A maioria dos estudos usou uma versão da Escala de Depressão Geriátrica (64/133). Seis estudos avaliaram o questionário de duas perguntas em 1670 participantes (prevalência de depressão=14,3%). A sensibilidade combinada do questionário de duas perguntas foi de 91,8% e a especificidade foi de 67,7%. A área abaixo da curva ROC foi de 90%. Este questionário mostrou um desempenho comparável aos outros instrumentos usados. O questionário de duas perguntas só foi usado em seis estudos mas mostrou não ser inferior aos outros questionários no rastreio de depressão

 Conclusão: O questionário de duas perguntas permite excluir a presença de depressão no idoso. Na suspeita de depressão são necessárias mais perguntas para confirmar o diagnóstico.

Comentário: O questionário com duas perguntas pode ser uma ferramenta útil em cuidados de saúde primários pois permite, de forma rápida e simples, excluir a depressão no idoso. São necessários estudos, que comparem diretamente a eficácia dos diferentes instrumentos de rastreio comparativamente ao questionário de duas perguntas.

Artigo original: Br J Psychiatry

Por Susana Rebelo, USF S. Miguel-o-Anjo



Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image


Recent Posts


Tags

 

Archive