A não perder

Inovação na colheita de urina em lactentes


MGFamiliar ® - Monday, June 26, 2017




Pergunta clínica: Existe uma alternativa mais rápida e eficaz à colheita tradicional de urina em lactentes?

Enquadramento: As infeções urinárias são comuns na população pediátrica. O diagnóstico tem importantes implicações no seguimento e no tratamento. A colheita urinária permite realizar o teste rápido ou urocultura, influenciando a decisão clínica. A colheita limpa e não invasiva de urina, recomendada por guidelines internacionais, envolve aguardar que uma criança sem fralda, após higienização, espontaneamente urine e seja feita a sua colheita para um recipiente. Apesar de taxas relativamente baixas de contaminação, este é um processo moroso e nem sempre exequível. O método Quick-Wee consiste na estimulação suprapúbica suave e circular com algodão embebido em soro fisiológico frio e consequente recolha de urina por micção reflexa.

Desenho do estudo: Estudo clínico randomizado controlado realizado num departamento de emergência pediátrica na Austrália. A população do estudo era composta por crianças entre 1 e 12 meses de idade, em que fosse necessário a colheita de urina. Foram definidos outcomes para se comparar o método Quick-Wee e o método tradicional de colheita de micção espontânea.

Resultados: Foram submetidos à colheita via método Quick-Wee 174 lactentes e à colheita tradicional 170. Verificou-se uma diferença significativa entre a taxa de micções em menos de 5 minutos, favorecendo o primeiro método (31% vs. 12%; p<0,001), assim como a taxa de sucesso na colheita de urina (30% vs. 9%; p<0,001). Não houve diferença estatisticamente significativa entre a taxa de contaminação entre os dois métodos. Adicionalmente, houve maior satisfação dos clínicos e dos pais recorrendo-se ao método Quick-Wee.

Conclusão: Os procedimentos atualmente praticados são morosos e ineficazes. A estimulação da micção pelo método Quick-Wee é uma alternativa que aumenta a rapidez e o sucesso de obtenção de urina em relação ao recomendado, sem aumento de risco de contaminação demonstrada neste estudo.

Comentário: A colheita de urina é desafiadora em lactentes. Os métodos não invasivos são os mais práticos, convenientes e aceitáveis para crianças que não necessitem de antibioterapia urgente. De forma a evitar recorrer a procedimentos invasivos são muitas vezes tentadas alternativas após falha do método de colheita tradicional, como a colocação de um saco coletor, com grande probabilidade de contaminação associada. Este estudo vem demonstrar que de uma forma simples e barata, com recurso a instrumentos comuns na prática clínica se pode tornar mais fácil a colheita de urina e com maior satisfação tanto para os pais como para os clínicos. 

Vídeo: demonstração do Método Quick-Wee




Artigo original: BMJ

Por Pedro Ferreira, USF Renascer







Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image


Recent Posts


Tags

 

Archive