A não perder

USPSTF: dieta saudável e atividade física na prevenção cardiovascular


MGFamiliar ® - Sunday, November 26, 2017




Pergunta clínica: Em adultos sem fatores de risco cardiovascular (obesidade, hipertensão arterial, dislipidemia, níveis anormais de glicose sanguínea ou diabetes), o aconselhamento comportamental para promoção de uma dieta saudável e atividade física é eficaz e deve ser implementado como actividade preventiva? 

Enquadramento: O benefício de uma dieta saudável e da atividade física na incidência, morbilidade e mortalidade por doença cardiovascular está bem estabelecido. Contudo, na ausência de fatores de risco cardiovascular, o aconselhamento por rotina para a promoção destas medidas de estilo de vida é mais controverso. A Sociedade Portuguesa de Cardiologia disponibiliza recomendações clínicas atualizadas em junho de 2017. Qual é a evidência actual que sustenta estas e outros guias de orientação?

Desenho do estudo: Revisão sistemática da evidência e recomendação produzida pela United States Preventive Services Task Force (2017), que incluiu 88 ensaios clínicos (121 190 indivíduos).

Resultados: Foram verificadas melhorias ao nível de comportamentos saudáveis e reduções (pequenas, mas potencialmente importantes) na pressão arterial, níveis de colesterol LDL e medidas de adiposidade (índice de massa corporal, peso e perímetro abdominal). Observou-se um aparente efeito dose-resposta das intervenções comportamentais. Os danos reportados foram inexistentes ou muito pequenos, admitindo-se um pequeno balanço positivo, em favor do aconselhamento. Os indivíduos mais interessados e disponíveis para seguir o aconselhamento podem, com maior probabilidade, ter benefício.

Conclusão: A United States Preventive Services Task Force recomenda que os profissionais dos Cuidados de Saúde Primários individualizem a decisão de oferecer a adultos sem obesidade, hipertensão, dislipidemia, níveis anormais de glicose sanguínea ou diabetes, aconselhamento comportamental para promover uma dieta saudável e atividade física. A evidência científica actual indica um efeito benéfico, ainda que pequeno, neste tipo de aconselhamento comportamental para a prevenção de doença cardiovascular nesta população. (Recomendação C)

Comentário: Esta recomendação da United States Preventive Services Task Force reafirma a importância das medidas de estilo de vida na prevenção da doença cardiovascular. Com os recursos adequados o papel da equipa de saúde de familiar é fundamental na promoção da saúde e prevenção da doença. Por outro lado,  o facto de o benefício ser reduzido não é de todo surpreendente uma vez que se trata de uma intervenção em indivíduos de baixo risco. À semelhança de outras intervenções, também neste tipo de aconselhamento preventivo a eficácia é superior nos indivíduos de alto risco, mas não era esse o grupo alvo avaliado nesta revisão sistemática da evidência.  

Artigo original:JAMA

Por Rosália Páscoa, USF Ponte Velha



Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image


Recent Posts


Tags

 

Archive