MaisOpinião - Philippe Botas

“Terra Nova”


MGFamiliar ® - Tuesday, January 07, 2014

O interno de MGF iniciou o seu percurso anos antes de chegar aqui. Explorou novos mundos, novas experiências, novos contextos, novos ideais, novas perspectivas. Esta caminhada é feita de oportunidades e/ou escolhas. Todos os que cruzam o seu caminho são influências que vão definir o seu futuro. Nesta nova etapa, descobre o mundo de outra pessoa que já percorreu um longo caminho. O orientador. O interno parte para este novo mundo com muitas expectativas ou nenhuma expectativa. A motivação pode ser elevada ou pode nem existir.

 

Lembro-me dos meus primeiros dias de internato. Lembro-me que por vezes não percebia as conversas que o meu orientador tinha com internos de outros anos de formação. Mas também me lembro que fui muito bem recebido. O meu orientador ajudou-me a construir os degraus da escada que continuo a subir.

A relação orientador/interno é fundamental para o sucesso do processo formativo… ou para o seu insucesso. Esta relação exige que ambos sejam empáticos e estejam disponíveis para aceitar outras opiniões e perspectivas. O equilíbrio destes dois mundos não me parece fácil… mas ao refletir percebo que ao orientador cabe o papel mais importante. Nem sempre é fácil aceitar um novo elemento na equipa… e aprender com este colega…

O orientador e o interno devem-se questionar sobre o significado desta relação e o seu objectivo. Não se devem refugiar em dogmas do tipo “eu não o escolhi...”. Ambos têm deveres e direitos que devem ser hierarquizados. Não defendo nem um nem o outro, mas sei que o respeito deve ser mútuo.

Vou recuar um pouco no tempo e regressar ao primeiro dia em que conheci o meu orientador. Se por hipótese, tivesse sido tudo diferente. Se o meu orientador não me tivesse recebido com motivação e espírito acolhedor. Qual teria sido o meu percurso? É este o exercício que os orientadores têm que fazer. Colocar-se no lugar do interno, sem mágoas ou ressentimentos. Só assim saberão se estão à altura de tão importante desafio. 

 Philippe Botas
Comments
Post has no comments.

Post a Comment




Captcha Image