Consumo de ovo não se associa a eventos cardiovasculares

 

 

Contexto: Dado que o ovo é um alimento rico em colesterol, tem havido muita controvérsia sobre se o consumo de ovos aumenta ou não o risco de doença cardiovascular e cerebrovascular. 

Pergunta clínica: Em adultos, o consumo de ovos associa-se a um maior risco de eventos cardiovasculares e cerebrovasculares?

Desenho do estudo: Revisão sistemática e meta-análise. Os autores pesquisaram 5 bases de dados, incluindo a Central da Cochrane, e identificaram 23 estudos observacionais, o que se traduz na inclusão de mais de 1.400.000 pacientes com um seguimento médio de 12,3 anos. Após a seleção dos estudos,  2 investigadores realizaram a extração dos dados de forma independente. A qualidade dos estudos observacionais foi avaliada por 2 investigadores e os estudos foram considerados de moderada a alta qualidade metodológica.

Resultados: Não se verificou existir associação entre o consumo de ovos e um risco aumentado de eventos de doenças cardiovasculares, embora houvesse um alto grau de heterogeneidade entre os estudos. Em comparação com comer 0 ou 1 ovo por dia em média, comer mais de 1 ovo por dia em média foi associado a uma diminuição significativa do risco de doença coronária (razão de risco [HR] 0,89; IC 95% 0,86 – 0,93) sem evidência de heterogeneidade, mas não se verificou esse efeito protector sobre o risco de acidente vascular cerebral (heterogeneidade moderada).

Comentário: Esta revisão sistemática e meta-análise vem desmoronar mais um dos mitos da saúde. O consumo de ovos é seguro e poderá até ter um efeito protetor em relação à doença coronária. Contudo, esta última conclusão deve merecer algum cuidado, pois poderá existir aqui um viés de “estilo de vida saudável”.

Artigo original: Am J Med

Por Carlos Martins

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Fill out this field
Fill out this field
Please enter a valid email address.
You need to agree with the terms to proceed

A não perder
Menu