Enfarte agudo do miocárdio com elevação do segmento ST: novas guidelines

Por Ricardo Rocha, UCSP Moimenta da Beira

As novas guidelines para a abordagem do enfarte do miocárdio com elevação do segmento ST foram emitidas pelo American College of Cardiology e pela American Heart Association (AHA) e estão disponíveis na “Circulation”.

Entre as recomendações com os níveis mais fortes de evidência estão as seguintes:

– Terapêutica de reperfusão para todos os doentes com o início dos sintomas dentro das 12 horas;.

– A intervenção coronária percutânea (ICP)  é o método recomendado.

– Após a ICP, o ácido acetilsalicílico deve ser mantido indefinidamente.

– A terapia fibrinolítica deve ser administrada quando a ICP não pode ser efetuada dentro de 120 minutos após o primeiro contato, caso não haja contraindicações.

– Um IECA deve ser administrado dentro das primeiras 24 horas para doentes com enfarte da parede anterior, insuficiência cardíaca ou fração de ejeção de 0,40 ou menos, a menos que esteja contraindicado.

– Deve ser incentivada a cessação tabágica, com conselhos para parar de fumar e evitar o fumo passivo.

As guidelines também fornecem recomendações acerca do uso de terapias anti-antiagregantes e de hipocoagulação.

 

Artigo original com acesso integral às guidelines

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Fill out this field
Fill out this field
Please enter a valid email address.
You need to agree with the terms to proceed

Prescrição Racional
Menu