Jantar solidário, testículos mal descidos, comunicação na UCIN, quinolonas

Bom dia,
Este mês atrasei-me um bocado com estas sugestões de leitura, porque fui apanhado pelo maldito SARS-Cov-2 (primeira vez). Tive sintomas de gripe masculina (que como sabem é bem mais pesada que a feminina), mas já recuperei plenamente 🙂
Mas antes de passarmos às sugestões de leitura, dois apelos relacionados com a Health4Moz. (1) O jantar de degustação solidário com o chef Vasco “Eskalduna” Santos vai ser no dia 22 de Junho, no Casino de Espinho. Como as inscrições para estes jantares voam, por favor comprem já as entradas através do website. (2) Temos tido pedidos para fazermos formações de Suporte Básico de Vida em Portugal, o que por um lado me parece uma forma excelente de financiar a Health4Moz e por outro permitirá quem não pode/não quer deslocar-se a Moçambique contribuir com o seu trabalho para a melhoria da saúde materno-infantil em Moçambique e em Portugal. Sendo assim, procuro formadores de SBV que nos possam ajudar. Por favor, respondam-me por mensagem e reencaminhem a potenciais interessados.
1.  A primeira sugestão de leitura vai para este artigo de revisão sobre o testículo mal descido. The undescended testis in children and adolescents. Part 1: pathophysiology, classification, and fertility- and cancer-related controversies.It is one of the most common reasons for consultation in pediatric surgery and urology with an incidence of 3% in live-born male infants. Decades ago, classical studies established that the failure of a testis to descend alters the development of its germ cells increasing the risk of infertility and testicular cancer in adulthood. More recent publications have rebutted some of the myths and raised controversies regarding the management of these patients, which, far from being limited to surgical treatment, should include pathophysiological and prognostic aspects for a comprehensive approach to the condition.”
2. Saiu uma pequena comunicação na Ata Médica Portuguesa, escrita pelas colegas do CMIN e da ULSAM. Muito útil também. Communication in a Neonatal Intensive Care Setting: 10-Step Approach.Narrative medicine has been an important tool to better understand the challenges of families and has led us to provide a more adequate response to their needs. Professionals read their testimonials, decode the experiences of families, acknowledge their suffering and can ultimately better guide them along the process of having a newborn in a NICU.”
3. Este saiu já no final do ano passado, no Evidencias en Pediatria e vem clarificar sobre o risco de roturas de tendão com o uso de ciprofloxacina e outras fluoroquinolonas. Quinolonas en adolescentes: una contraindicación relativa, no absoluta. “Importancia clínica: la rotura tendinosa entre los adolescentes que recibieron FQ fue de 13,6 por cada 100 000 (IC 95: 9,4 a 17,8) y en el grupo que recibió otros antibióticos fue 11,6 por cada 100 000 (IC 95: 9,8 a 13,5). El número necesario para dañar (NNTH) fue de 52 632, es decir se necesita tratar más de 50 000 adolescentes con FQ para que se produzca una rotura de tendón. En tendinitis el NNTH fue de 4400. En EE. UU. la utilización de FQ ha disminuido tras las advertencias de la FDA acerca de los riesgos2. Los estudios en adultos no encuentran aumento de riesgo de lesiones tendinosas. En niños y adolescentes hay pocos estudios. En un estudio de 2002 concluyen que, aunque aumenta el riesgo, este es bajo3. En otro de 2007, realizado en población general, encuentran que se triplica el riesgo de rotura del tendón de Aquiles4. Al prescribir FQ se debe tener en cuenta la posibilidad de lesión tendinosa, y de otros efectos secundarios, además del aumento de resistencias.”
4. Termino com um sugestão de podcasts para puro entretenimento. This American Life é um dos podcasts que ouço há mais anos e este episódio divertiu-me muito. Kid Logic. “Kids using perfectly logical arguments, and arriving at perfectly wrong conclusions.”

Abraço,
João

Por João Moreira Pinto, MD PhD, Cirurgião Pediátrico
Linked in  | Facebook | e-Mail: moreirapinto@gmail.com
Cirurgia Pediátrica, Centro Hospitalar Universitário do Porto | Hospital da Luz Arrábida/Guimarães | Hospital-Escola Fernando Pessoa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Por favor insira um endereço de email válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

MaisOpinião - João Moreira Pinto
Menu